Crónica Cannes 2017: "Happy End", família Haneke

Crónica Cannes 2017: "Happy End", família Haneke

Podemos fazer uma longa história de filmes onde se narra o declínio de uma família, e com ela, o fim de uma época. Uma história na qual, "Happy End" ocupa uma posição privilegiada. O novo e extraordinário filme do realizador de “A Pianista” fala de uma família corroída e alienada de uma realidade social evidente, e torna-a no reflexo demolidor das mudanças no mundo e do olhar daqueles que não souberam (ou não quiseram) adaptar-se e que decidiram ficar recolhidos, afastados, remotos e estáticos na sua bolha. Ver o post inteiro

Crónica Cannes 2017: "A Ciambra", gypsy kings

Crónica Cannes 2017: "A Ciambra", gypsy kings

Jonas Carpignano dá continuidade ao seu vibrante e multipremiado "Mediterrânea". Se este filme se tornou na sensação da Semana da Crítica há dois anos atrás (onde o realizador ganhou o Prémio Discovery) tudo aponta que nesta 70ª edição o mesmo se repetirá  com "A Ciambra" na Quinzena de Realizadores. Ver o post inteiro

O Parque de Diversões da Vida

O Parque de Diversões da Vida

A adolescência é como uma montanha por escalar que pode repentinamente tornar-se íngreme. A prova disso é David, cuja passagem à idade adulta é acelerada pela agonia do avô no hospital e por um primeiro amor que transtorna os seus dias. Ver o post inteiro

Os filmes mais esperados de Cannes

Os filmes mais esperados de Cannes

Estende-se o tapete vermelho. A ilustríssima 70ª edição do Festival de Cannes que terá lugar do próximo dia 17 até 28 de maio apresenta uma programação de luxo. A partir desta quarta-feira, vamos contar-vos em primeira mão tudo o que acontece na Croisette. Ver o post inteiro

A Criada (2016)

A Criada (2016)

Com filmes como "A Criada", realizado por aquele que é pelo menos o mais conhecido nome da New Wave Sul Coreana, Park Chan-Wook, que dirigiu o enorme "Oldboy" relembrando o mundo Ocidental do cinema produzido nesse país asiático, não há outra saída senão colocar a fasquia elevadíssima.  Ver o post inteiro

Filmin em Palco: As escolhas do Quinto Canal

Filmin em Palco: As escolhas do Quinto Canal

Uma das novas coleções do Filmin mostra a teatralidade no cinema, sendo a prova viva de que o cinema e o teatro se podem complementar um ao outro, ao ponto de poderem também ser um só. Dessa coleção o Quinto Canal sugere três grandes títulos que merecem sem dúvida a sua atenção: Ver o post inteiro

Jia - O ritmo da vida

Jia - O ritmo da vida

Neste contínuo fluxo de transformação e descoberta, Jia apresenta um autor corajoso que não só não tem medo de se expor com uma narrativa de duração excepcional, como a sente estritamente necessária. Um realizador que já na sua primeira obra é capaz de nos propor uma jóia cinematográfica perfeitamente confeccionada. Ver o post inteiro

OS MONSTROS, crónica de uma sociedade monstruosa

OS MONSTROS, crónica de uma sociedade monstruosa

O filme, mais do que muitas outras obras do cinema italiano dessa altura, Os Monstros é um documento histórico que nos ilustra o que uma sociedade via em si mesma, que nos mostra no que uma sociedade conseguia achar humor apesar da sua natureza venenosa e o que uma sociedade entendia como sátira relevante. Ver o post inteiro

"Plemya" (2014) de Myroslav Slaboshpytskyi

"Plemya" (2014) de Myroslav Slaboshpytskyi

São personagens aparentemente amorais, marginalizadas pelo jogo social, e que, por isso, criam o seu próprio sistema de regras – a sua única verdade. A existência deste pequeno mundo é uma vitória contra o cinismo civilizacional, sublinhando cada acção violenta como inerente à existência do sistema e como resposta plausível forjada pela impotência individual. Ver o post inteiro

A ULTRAPASSAGEM, uma comédia de movimento e ritmo

A ULTRAPASSAGEM, uma comédia de movimento e ritmo

A Ultrapassagem de Dino Risi é um dos filmes mais emblemáticos da commedia all'italiana. Risi, como o próprio diálogo do filme sublinha num cómico piscar de olho à audiência, não é Antonioni, e o seu interesse não é alienar a sua audiência. Assim, esta mortiça visão romana é um necessário agente de contraste que nos permite apreciar os verdadeiros focos desta sequência e, na verdade, de todo o filme: movimento e ritmo. Ver o post inteiro

Review: Ela

Review: Ela

Após a grande cerimónia dos Óscares fica um certo amargo de boca pela nomeação mas não premiação de Isabelle Huppert. Se se fala tanto de Meryl Streep para o cinema norte-americano, Huppert seria o seu equivalente no cinema francês, com várias interpretações magistrais que se vêm corporizadas num cúmulo que é este Elle, um retrato íntimo tão raramente visto de uma mulher forte e cínica, de classe média alta, num contexto surpresa difícil de aceitar para o espectador e para "Ela". Ver o post inteiro

Review: Eu, Daniel Blake

Review: Eu, Daniel Blake

Ken Loach apresenta-nos um retrato ultra-realista de uma realidade super politizada, que tende a esquecer o lado humano em prol da auto-subsistência inócua do estado, estado esse que aqui aparece completamente desligado dos seus cidadãos. Ver o post inteiro

Review: Um fim do mundo

Review: Um fim do mundo

O poder cândido de "Um fim do mundo" está no modo como subtilmente expõe as desigualdades sociais que retrata e, simultaneamente, desdenha o dito realismo social. Ver o post inteiro