Roman Polanski

Polônia · 1933

Realizador · 2 títulos :separador disponível · 50 prémios recebidos

Biografia

Nasceu a 18 de Agosto de 1933 em Paris. Aos três anos mudou-se com a família para a Terra Natal do Pai, Cracóvia. Em 1941 os pais são deportados para um campo de concentração Nazi, onde a sua mãe acaba por morrer. De modo a sobreviver, Polanski, viveu com várias famílias polacas até se reencontrar com o pai em 1944. A sua curiosidade pela representação, filmes e programas de rádio despoletou-se ainda na adolescência. Em 1945 inscreveu-se na Academia Nacional de Cinema Polaco, em Lodz, onde realizou inúmeras curta-metragens e documentários.Durante este período fez também parte do elenco de vários filmes, entre eles do famoso realizador polaco Andrzej Wajda.
Em 1962 dirige a sua primeira longa-metragem que obteve imediatamente reconhecimento no estrangeiro, incluindo uma nomeação para o Oscar de Melhor filme estrangeiro. No ano seguinte muda-se para Londres onde estreia "Repulsion", 1965, que obteve críticas positivas do público e dos críticos. Também em Londres dirige "Cul-de-sac", 1966, e "The Fearless Vampire Killers", 1967, enormes exitos.Em 1968 muda-se para Hollywood onde grava o seu grande clássico "Rosemary's Baby", com as interpretações de Mia Farrow e John Cassavettes.Em 1969 a sua esposa, Sharon Tate, grávida é assassinada pelos membros da seita de Charles Manson. Este acontecimento em conjuntos com outras vivências de terror que viveu estão refletidas nos seus filmes, onde mostra o lado mais cruel e frio do ser humano, exemplo disso é "Chinatown", 1974, com John Huston, Jack Nicholson e Faye Dunaway.Em 1977 Polanski é acusado de seis crimes por ter violado uma menor. Declara-se culpado e foi obrigado a ter um tratamento psicológico de 6 semanas numa prisão estatal.Mais tarde muda-se para Paris onde faz uma adaptação para o cinema da obra de Thomas Hardy Tess, que mais uma vez teve uma crítica muito positiva, quer do público, quer dos críticos.Na década de 80 dedica-se ao teatro.Em 88 dirige o intenso thriller "Frantic" com Harrison Ford e Betty Buckley, seguido do drama erótico "Bitter Moon", 1992, com Hugh Grant e sua esposa da altura Emmanuelle Seigner, apesar de não terem tido muito boas críticas, o seu filme seguinte "Death and the Maiden", 1994, volta a ter a atenção esperada.Cinco anos depois adapta para o cinema o thriller sobrenatural "The Ninth Gate", con Johnny Depp, que foi uma autêntica deceção para o público e para a crítica.Em 2002 volta com o êxito "The Pianist", um drama sobre o Holocausto, que vence a Palma de Oro, em Cannes e o Oscar de Melhor realizador, porém, devido aos seus antecedentes criminais, é proibido de viajar para os Estados Unidos.Depois deste enorme sucesso fez a adaptação para o cinema do clássico "Oliver Twist", 2005, e do thriller político-criminal "The Ghost Writer", 2010, contudo nenhum dos dois foi considerado um êxito.

Prémios do seus filmes

Os seus títulos online