7,1
Premier

O Bar Luva Dourada

· 110min.

Um filme sórdido e grotesco sobre Fritz Honka, indivíduo asqueroso e assíduo frequentador do bar Luva Dourada, que se revela um serial killer. Baseado em factos reais.
Indisponível no teu país

Sobre o filme

Hamburgo-St.Pauli na década de 1970: à primeira vista, Fritz «Fiete» Honka é apenas um falhado lamentável. Este homem de cara partida embebeda-se noite adentro no antro do bairro, o “Luva Dourada”, em busca de mulheres solitárias. Nenhum dos clientes habituais suspeita que o aparentemente inofensivo Fiete é, na realidade, um monstro. O BAR LUVA DOURADA, filme de terror de Fatih Akin, é baseado numa história verdadeira e no romance homónimo de Heinz Strunk. Conta a história de Fritz Honka, um indivíduo que assassinou várias mulheres, e do seu bar preferido, o “Luva Dourada”, onde canções alemãs lamechas levavam às lágrimas os bêbados indefectíveis daquele bar e beber era um reflexo contra a dor e a saudade.

Realização e elenco

Realização:
Fatih Akin

Prémios e nomeações

Áudio e legendas

Versão original com legendas
Áudio Varios • Legendas Português

Mais informação

Título original:
Der Goldene Handschuh
Géneros:
Drama, Terror, Comédia
Nacionalidade:
Alemanha

Filme de mestre. Crítica social mordaz.

(Editado)
7

"Were it not for these overwrought provocations, The Golden Glove could have been Akin's most accomplished work in years. Aesthetically speaking it remains a marvel."

Rory O'Connor de Cinevue

7

"An exercise clearly designed to disgust, assail and repulse. In these terms, it is the director's most effective exercise to date."

Nicholas Bell de Ion cinema

7

"Ao buscar o asco e a monstruosidade, o diretor utiliza o riso para o desconforto do espectador – uma forma de transformá-lo em sujeito ativo da comunicação, impedindo que caia no conforto escapista. Em última instância, trata-se de um convite à reflexão."

Bruno Carmelo de Adoro Cinema

6

"O Bar Luva Dourada é então isso que promete: pesadelo abissal com um sorriso diabólico. Obviamente que choca na sua violência, mas choca mais no seu despojamento: está do lado da loucura. Cineasta que aponta a câmara sempre com uma ferocidade indomável, Fatih Akin filma com convicção um ato de impotência de um homem e de uma sociedade."

Rui Pedro Tendinha de Diário de Notícias