7,1

United States of Love

· 106min.

Um filme-mosaico sobre a solidão da mulher numa sociedade que, apesar de estar em transformação, ainda se move segundo perspectivas e princípios tendencialmente machistas.
Indisponível no teu país

Sobre o filme

Em 1990, a Polónia vive o seu primeiro ano como país livre. Neste contexto de euforia mas também de indefinição, quatro mulheres aparentemente felizes decidem que é chegado o momento de encarar a mudança nas suas próprias vidas. Agata despreza Jacek, o marido, e fantasia com uma relação impossível com o jovem padre da paróquia; Renata é uma professora reformada que, para atenuar o tédio em que a sua vida se tornou, desenvolve uma estranha obsessão por Marzena, a belíssima vizinha do lado, cujo marido trabalha na Alemanha; e Iza, irmã de Marzena, luta para esquecer o homem com quem teve uma relação adúltera durante seis anos… Escrito e realizado por Tomasz Wasilewski ("Plynace Wiezowce"), um filme-mosaico sobre a solidão da mulher numa sociedade que, apesar de estar em transformação, ainda se move segundo perspectivas e princípios tendencialmente machistas.

Realização e elenco

Realização:
Tomasz Wasilewski

Prémios e nomeações

Áudio e legendas

Versão original com legendas em português
Áudio Original • Legendas Português

Mais informação

Título original:
Zjednoczone stany milosci
Género:
Drama
Nacionalidades:
Polônia, Suécia
Estreia no cinema:
25-05-2017

Sem avaliações

8

"The film’s emotional distance is indebted to directors such as Farhadi and Haneke. Its bodies look as if they have been painted by Lucian Freud. "

Peter Bradshaw de The Guardian

8

"The talented young writer-director Tomasz Wasilewski has an eye for eloquent framing and touches of absurdity, both of which evoke the work of Austrian film-maker Ulrich Seidl."

Wendy Ide de The Guardian

8

"Wasilewski, que venceu o Urso de Prata para Melhor Argumento no Festival de Berlim, leva as suas personagens até ao limite, apoiado pela brilhante interpretação das suas actrizes, e transforma United States of Love numa sufocante realidade, com um inescapável impacto emocional. "

Tiago Santos de Sábado

7

"Painting three of its four main characters as emotionally unstable stalkers, it is not exactly a bold feminist statement, but a multi-generational all-female ensemble piece is still a rare pleasure. Wasilewski's screenplay would pass the Bechdel test with honors, and he pointedly depicts his marginal male characters as bullies and brutes too."

Stephen Dalton de The Hollywood Reporter