Palácio das Necessidades
Palácio das Necessidades

Palácio das Necessidades

Quai d'Orsay

Áudio e legendas

Versão original com legendas em português

  • Áudio Original
  • Legendas Português
Nacionalidade

França

Ano de produção

2013

Género

Comédia

Estreia no cinema

27-03-2014

Sobre o filme

Alto e imponente, Alexandre Taillard de Worms é um homem cheio de estilo muito do agrado feminino. Acresce que é também Ministro dos Negócios Estrangeiros do país das luzes: a França. Com a sua cabeleira prateada e o seu corpo atlético ligeiramente bronzeado, movimenta-se nos palcos mundiais, desde a tribuna das Nações Unidas em Nova Iorque a Oubanga, um pequeno barril de pólvora. Aí, ele reúne os poderosos e invoca as potências no sentido de trazer a paz, acalmar os ânimos e reforçar a sua aura de futuro Prémio Nobel da Paz cósmica. Alexandre Taillard de Worms é uma força a considerar, travando a sua própria guerra sustentado na sua trindade de conceitos diplomáticos: legitimidade, unidade e eficácia. Ele enfrenta os neoconservadores americanos, os russos corrompidos e os gananciosos chineses. O mundo até pode não merecer a magnanimidade da França, mas a sua arte seria desperdiçada se se confinasse ao território francês. É neste contexto que surge Arthur Vlaminck, um jovem universitário que prepara a sua tese. Arthur é contratado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros. Na verdade, cabe-lhe redigir os discursos do Sr. Ministro, mas também tem de aprender a gerir as sensibilidades do seu chefe e respetiva comitiva, encontrar o seu lugar entre o diretor do Gabinete e os consultores que gravitam num Quai d'Orsay - a sede do ministro - em que o stress, a ambição e as trapaças são uma prática diária. Mas quando ele pensa que consegue influenciar o destino do mundo, tudo parece ameaçado pela inércia dos burocratas.

Prémios
O meu estado de espírito...

Realização e elenco

Como avalias este filme?

No comments

9.0

"Una maravilla en el más amplio sentido de la palabra. Maravilla es algo raro, difícil de ver, y a la vez un objeto sorprendentemente bueno. Ver al adusto, cerebral y cinéfilo Bertrand Tavernier entretenerse con un comedia es infrencuente."

Luis Martínez de El Mundo

8.0

"Veteran French auteur Bertrand Tavernier shifts gears for a sparkling and savvy comedy of political manners."

Scott Foundas de Variety

8.0

"A snappy, sharp-witted, graphic novel-inspired satire on the doings at the French Foreign Ministry. Quai d’Orsay zips along at a good clip and benefits from the gruffly benevolent gravity of Arestrup, which offsets the machine-gun pace set by Lhermitte."

Todd McCarthy de Hollywood Reporter

7.5

"This is not life imitating art. This is art going to bed with life and staying there for the rest of the afternoon."

Anthony Lane de New Yorker