7,3

O Amante de Um Dia

· 76min.

Um pai, uma filha de 23 anos, e a namorada do pai de 23 anos, todos a viverem baixo o mesmo teto.
Indisponível no teu país

Sobre o filme

É a história de um pai e da filha de 23 anos que volta para casa depois de terminar uma relação. E da nova namorada do pai, que vive com ele e que também tem 23 anos.

Realização e elenco

Realização:
Philippe Garrel

Prémios e nomeações

Áudio e legendas

Versão original com legendas
Áudio Francês • Legendas Português

Mais informação

Título original:
L'amant d'un jour
Géneros:
Drama, Romance
Nacionalidade:
França
Estreia no cinema:
04-01-2018

Garrel tem um problema com a fidelidade. Não a percebe, e tende a juntar duas a três personagens que, dialogantes, em quartos mais ou menos estanques, sob condições de cárcere – que é, talvez, o que lhe parece a palavra da qual decorre a sua obra, mais, talvez do que de amor e família, esses compósitos sociais a que resolveu dedicar-se em contemplativo estudo – até que digladiem as suas perspetivas. [...]
https://asfloresdelaura.blogs.sapo.pt/l-amant-dun-jour-2017-philippe-garrel-9931

8

"Philippe Garrel embrenha-se por temas que bem conhece, com a sua interpretação do amor, por vezes algo naïf, a remeter e muito para Truffaut, ou seja, capaz de trazer dor e alegria, enquanto faz com que partilhemos sentimentos com os personagens, tais como o desejo ou a sensação de culpa, o amor fraternal ou o carnal, a melancolia e a euforia. A câmara apaixona-se pelos rostos dos intérpretes, enquanto tudo é filmado a preto e branco, algo que adensa o tom intemporal, romântico e poético do filme e a finura dos seus planos. Note-se quando encontramos Ariane e Jeanne a dançarem com jovens da sua idade, enquanto a banda sonora adensa os sentimentos quentes e a câmara move-se de forma graciosa, pronta a captar os jogos de sedução. É um dos momentos mais belos e magnéticos de "L'amant d'un jour", uma obra que nos faz dançar ao ritmo dos passos de Philippe Garrel e da sua visão muito particular do amor, da vida e das relações humanas."

Aníbal Santiago de C7nema