Autografia

Autografia

Áudio e legendas

Versão Portuguesa

Nacionalidade

Portugal

Ano de produção

2004

Estreia no cinema

02-12-2004

Sobre o filme

Este documentário pretende retratar não o poeta e pintor Mário Cesariny, mas sim a sua vida, o seu percurso e a sua individualidade. Como espaço de acção privilegiou-se o seu quarto, por ser este atualmente a base da sua criação e da sua intimidade. É aqui que resiste tudo o que não se perdeu. Sendo este um trabalho que vive sobretudo das questões colocadas (ausentes) e das respetivas respostas, optou-se por assumir como fio condutor um dos seus poemas - “autografia” - que servirá de mote, através da sua análise para as questões intencionadas, de modo a que o filme assuma um carácter intimista, estabelecendo-se um diálogo entre quem o vê e quem é retratado. Neste documentário/registo existem vários planos: o de análise do poema; o das respostas; o do seu trabalho (exposto na sua intimidade) e o da nossa própria interpretação; uma espécie de respigar/reciclar de citações e de conteúdos que acabam por nos permitir uma apropriação de Mário Cesariny.

M12

Prémios
O meu estado de espírito...

Realização e elenco

Foto de perfil por defeito de um utilizador que não fez login
Os comentários depreciativos e os spoilers serão moderados. Se tens alguma queixa escreve-nos para ola@filmin.pt