Attenberg
Attenberg

Attenberg

Áudio e legendas

Versão original com legendas

  • Áudio Grego
  • Legendas Português
Nacionalidade

Grécia

Ano de produção

2010

Género

Drama

Estreia no cinema

26-01-2012

Sobre o filme

Marina não é uma rapariga como as outras. Aos 23 anos, vive em quase total reclusão, tendo apenas por companhia o pai, um arquitecto sorumbático e misantropo, e Bella, a melhor amiga.  A sua vida passa-se entre os documentários de David Attenborough sobre a vida selvagem, a música dos Suicide e Françoise Hardy e os ensinamentos de Bella sobre a vida sexual, que aprende de maneira pouco ortodoxa. Até ao dia em que chega à sua pequena cidade um desconhecido (Yorgos Lanthimos, realizador de "Canino") que lhe mostrará outras maneiras de levar a vida...

M16

Prémios
O meu estado de espírito...

Realização e elenco

Foto de perfil por defeito de um utilizador que não fez login
Os comentários depreciativos e os spoilers serão moderados. Se tens alguma queixa escreve-nos para ola@filmin.pt
  • Foto de perfil de jorge

    jorge

    Hermético e denso nos cenários e diálogos, o filme trata, com sensibilidade, os temas da solidão e da morte, com traços, em fundo, da identidade grega.
    Destaque para a excelente interpretação da actriz Ariane Labed.

    6,5 6,5 1 ano atrás
  • Guy Lodge

    de Incontention

    That description reads more conventional than Tsangari’s brooding silent-alarm treatment; her symbolism is on the bitty side, but the emotional clarity and morbid comedy she balances here mark her as a name to watch.

    6.5 6.5
  • Jorge Mourinha

    de Ípsilon - Público

    É significativamente mais confuso perceber o que se passa no cinema grego do que na sociedade grega: a crise, os impostos, a contestação a gente percebe, o que os cineastas fazem é menos unânime, quer sejam as metáforas familiares do

    6.0 6.0
  • Luís Miguel Oliveira

    de Ípsilon - Público

    Depois de “Canino” (realizado por Yorgos Lanthimos, que até é um dos actores de “Attenberg”), nova oportunidade para continuar a aprendizagem do mal-estar grego. E como em “Canino”, a espécie humana (ou os exemplares gregos da espécie humana) é olhada à distância, como por um microscópio, transformada em coisa estranha e só superficialmente reconhecível. (...)

    6.0 6.0
  • Luis Martínez

    de El Mundo

    El problema fundamental de 'Attenberg' es que existe 'Canino', que es mejor. De hecho, algo empuja a pensar que alguien está haciendo trampas: copiar, ya lo dijo el profesor de matemáticas, es malo. Sobre todo, si te pillan.

    5.0 5.0
  • Salvador Llopart

    de La Vanguardia

    Sería una novedad si no recordara demasiado a "Canino", pero "Attenberg" es un film más cálido, lo cual no es mucho decir.

    5.0 5.0