Água Prateada - Um Auto-retrato da Síria
Água Prateada - Um Auto-retrato da Síria

Água Prateada - Um Auto-retrato da Síria

Eau Argentée, Syrie Auto-Portrait

Áudio e legendas

Versão original com legendas em português

Nacionalidade

França

Ano de produção

2014

Estreia no cinema

18-12-2014

Sobre o filme

«Na Síria, todos os dias, youtubers filmam e depois morrem; outros matam e depois filmam. Em Paris, levado pelo meu incansável amor pela Síria, apercebo-me de que só consigo filmar o céu e montar o material publicado. Do interior da tensão entre a minha alienação em França e a revolução, aconteceu um encontro. Uma jovem curda de Homs começou a falar no chat comigo, e perguntou-me: “Se a sua câmara estivesse aqui, em Homs, o que estaria a filmar?” Eau argentée, Syrie autoportrait é a história desse encontro.» - Ossama Mohammed.
É do contacto de Wim Simav Bedirxan, jovem professora curda de Homs, que nasce a ideia de criar um documentário com imagens e vídeos em vários suportes, captadas por ela e por várias outras pessoas sobre horrores da guerra civil, o sofrimento e as crueldades perpetradas. O resultado é uma obra crua, realista e difícil que é, acima de tudo, um retrato de medo e dor.



Realização e elenco

Títulos parecidos

Como avalias este filme?

No comments

6.0

"Não conta a história da guerra civil, ou pelo menos não conta apenas a história da guerra civil, antes construindo com, e sobre, as suas imagens, um longo poema – a voz “off” – e sobre o horror e sobre os “desastres da guerra”. É nesta perspectiva, quase “pictórica”, que as muitas imagens de atrocidades e cadáveres se aguentam sem exibicionismo ou sensacionalismo: assim recontextualizadas, jogadas umas contra às outras, convertem-se num longo lamento, um longo choro, que por isso se torna também num fortíssimo testemunho de um quotidiano drasticamente alterado, uma “normalidade” perdida entre ruínas e corpos estraçalhados."

Luís Miguel Oliveira de Ípsilon - Público