Susana de Sousa Dias
  1. Susana de Sousa Dias

    Portugal · 1962

    1 título :separador disponível 2 prémios
    recebidos
Biografia

Susana de Sousa Dias, realizadora e professora universitária, nasceu em Lisboa, em 1962. Em 1984 tirou um curso de Cinema, com especialidade em Imagem, na Escola Superior de Teatro e Cinema. Licenciou-se em 1991 em Artes Plásticas e Pintura, na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa. Em 2005 terminou o mestrado em Estética e Filosofia da Arte, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde realizou a dissertação sobre Cinema, Arquivo e Memória. Concluiu os estudos com o doutoramento em Belas-Artes, com especialidade em Audiovisuais, na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Ao longo destes anos foi realizando algumas formações complementares. Em 2002 fez em Paris durante oito meses um “Atelier Documentaire et Archives”, na La Fémis, École Nationale Supérieure des Métiers de l’Image et du Son. Frequentou também cursos de Música no Conservatório Nacional e de Piano no Hot-Club de Portugal. Toda esta formação eclética torna o seu trabalho complexo e de grande qualidade, as sua obras foram exibidas em vários festivais de cinemas em todo o mundo. O seu documentário “Natureza Morta”, de 2005, foi premiado em 2006 com o “Merit Award” no Taiwan Documentary Filme Festival e com o “Atlanta Films Award” no Doclisboa, no mesmo ano. No filme utiliza apenas imagens de arquivo, sem áudio, retratando os anos de ditadura portuguesa. O seu documentário mais conhecido é o “48” de 2010, onde a realizadora desenvolve esta abordagem de montagem de fotografias. Ainda sobre o tema da ditadura, o filme mostra as fotografias de prisioneiros políticos, com a narração destes testemunhos sobre as suas experiências de torturas. Foi vencedor de diversos prémios, tais como: “Grand Prix” no Cinéma du Réel; “FIPRESCI Award” no DOK Leipzing; “Grand Prize” no Mar del Plata International Independent Film Festival, Argentina. O documentário “Luz Obscura” estreou no Indie Lisboa em 2017, a realizadora volta às fotografias do arquivo utilizado em “48” e foca-se nas crianças tratadas como prisioneiros. Atualmente é professora de Arte Multimédia na Faculdade de Belas Artes de Lisboa.

Prémios do seus filmes

Os seus títulos online