Catálogo / Realizadores /

Wim Wenders

Realizador · Alemanha · 1945

18 títulos :separador disponível · 110 prémios recebidos

Biografia
Wim Wenders (1945) atingiu o prestígio internacional como um dos pioneiros do Novo Cinema Alemão, nos anos 70, e é considerado uma das figuras mais importantes do cinema alemão contemporâneo. Além das muitas longas-metragens premiadas, o seu trabalho como guionista, realizador, produtor, fotógrafo e escritor também abarca um grande número de documentários inovadores, exposições internacionais de fotografia e inúmeras monografias, livros sobre cinema e colecções de prosa. Vive e tr... Ver o texto inteiro

Wim Wenders (1945) atingiu o prestígio internacional como um dos pioneiros do Novo Cinema Alemão, nos anos 70, e é considerado uma das figuras mais importantes do cinema alemão contemporâneo. Além das muitas longas-metragens premiadas, o seu trabalho como guionista, realizador, produtor, fotógrafo e escritor também abarca um grande número de documentários inovadores, exposições internacionais de fotografia e inúmeras monografias, livros sobre cinema e colecções de prosa. Vive e trabalha em Berlim, com a sua mulher, Donata Wenders. Depois de se estrear com a sua primeira longa-metragem após a escola de cinema, A Angústia do Guarda-Redes no Momento do Penalty (1971), Wenders dedicou-se à sua trilogia de filmes de viagem, Alice nas Cidades (1973), Movimento em Falso (1974) e Ao Correr do Tempo (1975), na qual os protagonistas tentam encarar o seu desenraizamento na Alemanha pós-guerra, entre outras coisas. A sua grande revelação internacional surgiu com O Amigo Americano (1977). Desde essa altura, Wenders continuou a trabalhar tanto na Europa como nos Estados Unidos, na América Latina e na Ásia, e foi galardoado com inúmeros prémios em festivais por todo o mundo, incluindo a Palma de Ouro em Cannes e o British Film Academy Award por Paris, Texas (1984); o Prémio de Melhor Realizador em Cannes por As Asas do Desejo (1987); o Leão de Ouro em Veneza por O Estado das Coisas (1982) e o Urso de Prata no Festival de Berlim por O Hotel (2000). Os seus documentários Buena Vista Social Club (1999), Pina (2011) e O Sal da Terra (2014) foram nomeados para Óscares. Durante a edição de 2015 do Festival de Berlim, Wenders foi galardoado com um Urso de Ouro Honorário que premiou o conjunto da sua carreira. A sua mais recente longa-metragem trata-se de um documentário dedicado ao Papa actual, Papa Francisco: Um Homem de Palavra e estreou em 2018.

110 prémios recebidos

Os seus títulos online

A Angústia do Guarda-Redes no Momento do Penalty
7,9 A Angústia do Guarda-Redes no Momento do Penalty Wim Wenders