Roger Corman
  1. Roger Corman

    Estados Unidos · 1926

    2 títulos :separador disponível 7 prémios
    recebidos
Biografia

A sua carreira começou com alguns westerns como Five Guns Western e iniciou-se no terror com Apache Woman, em 1955. Também criou filmes de ficção-científica - Day The World Ended. Entre os seus filmes mais conhecidos destacamos uma série de filmes baseados nas histórias de Edgar Allan Poe, produzidos pela American International Pictures (A.I.P.), como House of Usher (1960), The Pit And The Pendulum (1961), The Raven (1963) e The Masque Of The Red Death (1964). Na maioria destes filmes, Vincent Price era o actor protagonista e alguns dos papéis secundários foram interpretados por actores jovens e desconhecidos, (como, por exemplo, Jack Nicholson (filho de um dos criadores da A. I. P., James H. Nicholson)) ou actores com pouca popularidade, como Boris Karloff. Calcula-se que tenha produzido mais de 300 filmes, dos quais dirigiu cerca de 50. Um dos seus filmes, Not Of This Earth (1957), reúne vampirismo e invasões alienígenas. Trinta anos depois, Corman produziu uma nova versão do mesmo para o seu fã Jim Wynorski, protagonizado pela ex-estrela do cinema pornográfico Traci Lords. O seu trabalho como produtor na empresa New Horizon Films levou-o a visitar alguns países da América Latina, como o México e a Argentina. Na Argentina co-produziu dez películas na década de 80, entre elas Barbarian Queen (1985). Entre os directores agora famosos que trabalharam com Corman no início das suas carreiras contamos Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, Ron Howard, Peter Bogdanovich, Jonathan Demme, James Cameron e John Sayles. Muitos reconhecem que Corman os influenciou profundamente nas suas maneiras de fazer cinema. Actores importantes que começaram as suas carreiras no cinema com Corman são Jack Nicholson, Peter Fonda, Bruce Dern, Michael McDonald, Dennis Hopper e Robert De Niro. A sua autobiografia, publicada em 1990, intitula-se How I Made A Hundred Movies In Hollywood And Never Lost A Dime (Como Realizei Uma Centena De Filmes E Nunca Perdi Um Centavo), onde documenta a sua experiência na indústria cinematográfica. Em 2009, a Academia de Artes e de Ciências Cinematográficas de Hollywood premiou-o com um óscar honorífico em reconhecimento de toda a sua carreira.

Prémios do seus filmes