Petra
Petra

Petra

Áudio e legendas

Versão original com legendas

  • Áudio Espanhol
  • Legendas Português
realização

Jaime Rosales

Nacionalidade

Espanha

Ano de produção

2018

Género

Drama

Sobre o filme

Petra, uma jovem artista, nunca conheceu o pai. Quando a mãe morre, ela lança-se numa busca que a conduzirá a Jaume, um artista plástico famoso, poderoso e implacável. Este aceita acolher Petra numa residência artística no seu atelier, algures nos arredores de Girona. No seu caminho para descobrir a verdade, Petra encontra também Lucas, filho de Jaume, e Marisa, esposa de Jaume e mãe de Lucas. Na expectativa de obter respostas, a jovem aproxima-se desta família onde predominam segredos de família e violência. Encontrará Petra aquilo que foi procurar?

Realização e elenco

Como avalias este filme?

No comments

9.0

"Muitos cinéfilos e críticos torcem o nariz para o cinema de Jaime Rosales devido ao olhar amoral sobre a humanidade. Ele foi acusado de perverso, cínico e niilista por filmes como As Horas do Dia, La Soledad e Tiro na Cabeça, tendo despertado reações semelhantes com este novo projeto no festival de Cannes. Rosales prefere enxergar o pior dos seres humanos, ou talvez seja melhor dizer que ele se concentra nos excessos e desvios de norma que perturbam a ordem social, porém de modo clínico, elegante, contemplativo. Este é um cinema do caos observado com requinte e precisão cirúrgica. Não estamos muito distantes do pessimismo irônico de Michael Haneke ou Yorgos Lanthimos, por exemplo. Ao final da sessão, durante o Cine Ceará, diversos espectadores reclamavam da experiência incômoda. Para quê tanta violência, tanta perversidade, tantos relacionamentos sem amor? Por que tratar a violência com tamanha banalidade, por que calibrar os excelentes Barbara Lennie, Alex Brendemühl, Marisa Paredes e Joan Botey para atuarem de modo tão frio diante de uma tragédia? Jaime Rosales, se estivesse presente, provavelmente ficaria feliz com esta reação. Seu projeto é feito para provocar, para retirar o espectador da posição de conforto e da certeza que tudo se acertará no final. Ao contrário de um cinema escapista e solar, Petra prefere confrontar os espectadores aos laços instáveis de uma família que se compõe e se desfaz a cada cena, a romances que se insinuam e se destroem em poucos minutos. Não há nada muito confortável em se identificar com qualquer um desses personagens, realistas e cruéis ao mesmo tempo."

Bruno Carmelo de Adoro Cinema