8,7

O Espelho

· 103min.

Um filme sobre memória, reflexão e mistério, que agita o espectador até às profundezas da sua alma. Um homem moribundo aos quarenta anos recorda o passado.
Indisponível no teu país

Sobre o filme

Um filme sobre memória, reflexão e mistério, que agita o espectador até às profundezas da sua alma. Um homem moribundo aos quarenta anos recorda o passado. A sua infância, a mãe, a Guerra, momentos pessoais, o misticismo do quotidiano e aspectos relacionados com a história da Rússia moderna, que se perdem nas preocupações mundanas do dia-a-dia.

Prémios e nomeações

Áudio e legendas

Versão original com legendas em português
Áudio Russo

Mais informação

Título original:
Zerkalo
Género:
Drama
Nacionalidade:
URSS
Estreia no cinema:
21-02-2016

Títulos parecidos

"Zerkalo" è lo specchio dell'anima. Il padre si incarna nel figlio, la madre nella moglie. Forse nessuna immagina è reale, ma tutte sono vere. La natura del film è l'emozione stessa che lo muove, una convulsa e confusa spinta verso il passato mai sopito, che motiva un presente altrimenti senza ragione. I simboli sono importanti, come "le parole" di Palombella rossa, il latte, il fuoco, l'acqua evocano dei sentimenti di cui forse il poeta non vuol parlare.

8

"The most autobiographical of Russian director Andrei Tarkovskyís movies, Mirror really is poetry in motion."

David Parkinson de Empire

8

"The images and sequences - some in colour, others monochrome, some newsreel footage of wartime Russia, Germany and China - are presented in a collage. Very often, these images are transcendentally brilliant, particularly those shot in crystalline black and white. Others, like the slaughtering of the cockerel scene, sit rather more heavily on the screen. But it is a startling piece of film-making, floating free of the conventional demands of period and narrative. And the mysterious opening sequence, in which a teenage boy is cured of his stammer by a hypnotist, eludes explanation and classification. It's simply inspired. "

Peter Bradshaw de The Guardian